BLOGLIDO ENTREVISTA: Dani Assis

Todo ano no mês de aniversário do blog, busco trazer entrevistas de autores nacionais e dar a oportunidade deles poderem se apresentarem a nós leitores e ficarem mais próximos do seu público. Este ano, contamos com a participação de uma escritora que ganhou meu coração. Dani Assis é autora de Sem Vida, livro lançado de forma independente e que conquistou muitos fãs. Vamos conhecer um pouquinho dela? Então, acompanha ai a entrevista! Espero que gostem!

 

Bloglido: Dani por Dani. Pode se apresentar pra nós? Como e quando surgiu essa sua vontade de colocar no papel suas histórias?

Dani Assis: Olá, eu sou Dani Assis, paulistana, mãe de menino e apaixonada por dias de sol e céu azul. A vontade de escrever existe em mim desde a infância, aos dez anos escrevi minha primeira história para um projeto na escola. Era uma história bem curtinha, mas recebi muitos elogios e lembro até hoje de quando a professora chamou minha mãe até a escola para contar de como gostaram dela. Fiquei emocionada! Desde então a leitura faz parte de mim, mas a vida adulta me afastou da escrita, só em 2015 tive coragem de colocar no papel minhas ideias e expor para todos o que escrevo.

 

Bloglido: Dani, você é autora independente e acredito que tenha muita dificuldade para lançar suas histórias. O que você acha que prejudica e interfere na publicação de autores novos no brasil?

Dani Assis: São muitas as dificuldades, uma delas é o alcance que temos, que é bem menor do que se tivéssemos um livro lançado por uma grande editora, a contratação direta de fornecedores que nem sempre nos entregam o material final a contento, são muitos os obstáculos que precisamos transpor para ter nosso livro na mão do leitor.

Em contrapartida se não fossemos independentes nossas histórias seriam apenas manuscritos que ficariam em gavetas por décadas, já que conseguir uma publicação tradicional é um processo que abrange muitos passos e muitas pessoas envolvidas até ser aprovado. E é sabido por todos que as editoras não têm condições para atender toda a demanda de bons autores que surgem a cada ano. Daí a multiplicação de autores independentes que anseiam por serem lidos e por também terem seu trabalho reconhecido pelos leitores, e, para isso, plataformas como Amazon e Wattpad contribuem significativamente para esse sucesso.

Por isso, apesar das dificuldades, consigo apresentar minhas histórias para o público leitor e graças a essa independência posso conhecer pessoas maravilhosas que cada vez mais se identificam com o que escrevo.

 

Bloglido: Seu livro ‘Sem Vida’ teve um excelente alcance no atual cenário literário. Tem projetos para que ele ganhe uma casa editorial?

Dani Assis: É verdade, Sem Vida é como meu tesouro, graças a ele e graças a aceitação do leitor, pude expor uma história escrita de uma maneira diferente das que estamos acostumadas no cenário atual e mesmo assim, ter uma grande anuência do público.

Oberon e Agatha são do mundo agora, e espero que no futuro alguma casa se interesse por eles, mas é algo que foge totalmente do meu alcance, não depende de mim ele ser aceito ou não por uma boa casa editorial.  Se não acontecer, tudo bem também, porque todos os dias um novo leitor surge e todos os dias alguém se sente compelido à mensagem que transmito na história.

 

Bloglido:  ‘Sem Caminho’ está tendo um desempenho muito bom no Wattpad. O que você acha dessas ferramentas alternativas de leitura?

Dani Assis: Acho maravilhoso, o Wattpad é um bom instrumento de interação com o leitor e uma maneira rápida e acertada de receber o feedback do público, em poucos minutos após postar um capítulo temos uma enxurrada de mensagens e isso acaba por fazer o autor, principalmente, o iniciante a se tornar mais confiante no que escreve. Há leitor para todo tipo de gênero e escrita.

 

Bloglido: Suas histórias sempre têm algo a nos ensinar. O que te inspira escrever?

Dani Assis: Acredito que tenho responsabilidade nas palavras que ofereço ao leitor, não posso soltá-las ao vento, por isso, decidi que a cada nova história um tema que seja importante para o contexto atual da sociedade seria abordado. E mesclando a isso, uma linda e romântica história de amor.

O ser humano é mais suscetível a enxergar nos livros as mensagens de apoio, aceitação, repúdio ou preconceito. Ele consegue enxergar no sofrimento ou na alegria dos personagens suas próprias vidas e daqueles ao seu redor. E se de alguma maneira minhas histórias puderem mostrar como o respeito ao outro é importante nessa época de intolerância absoluta, já será uma vitória para mim como escritora.

A inspiração surge de conversas, da observação das pessoas. Tudo que já vivi, já ouvi ou já vi, fazem-me ser a pessoa que sou hoje, alguém que trabalha com arte, seja ela escrita ou visual, tem de ter a mente e o coração abertos para absorver tudo ao seu redor.

 

Bloglido: Obrigada por topar participar nos dando esta oportunidade de te conhecer melhor. Tem alguma mensagem especial para nos deixar?

Dani Assis: Agradeço muito pelo seu convite, é sempre um prazer poder dividir um pouco de mim com todos. Deixo um agradecimento especial a todas as leitoras que me acarinham diariamente com mensagens de apoio e amor. E a todos que entendem como essa caminhada é árdua e nem sempre justa, e compreendem que a maioria de nós, autores, estamos lutando para dar o melhor de nós, sempre.

 

Adorei saber um pouquinho de como ela começou e o que podemos esperar! Que você tenha muito sucesso, Dani. Um forte abraço.

    Quem sou eu...

    Mary Ellen

    "O conhecimento é algo que ninguém pode tirar de você" É isso que eu busco nos livros. Viajar sem sair do lugar, sofrer, sorrir e sonhar. São coisas que você pode fazer ao mesmo tempo, e que você só encontra nos livros. Mãe, esposa, amiga e sonhadora!

    Leia mais...

    Facebook


    Instagram

    Skoob