Resenha #86 Quando você voltar

Autor: Kristin Hannah
Editora: Arqueiro
Páginas: 352 páginas
Classificação: 5/5 estrelas
Compre aqui: https://goo.gl/2UDMSh

 Como tantos casais, Michael e Jolene não resistiram às pressões do dia a dia e agora estão vendo seu relacionamento de doze anos desmoronar. Alheio à vida familiar, Michael está sempre mergulhado no trabalho, não dá atenção às duas filhas e não faz a mínima questão de apoiar a carreira militar da esposa.

Então Jolene é convocada para a guerra. Ela sabe que tem um dever a cumprir e, mesmo angustiada por se afastar de casa, deixa para o marido a missão de cuidar das meninas e segue para o Iraque. Essa experiência mudará para sempre a vida de toda a família, de uma forma que ninguém poderia prever.

No front, Jolene depara com a dura realidade e precisa, mais do que nunca, recorrer à sua força e inteligência para se tornar uma heroína em meio ao caos. Em suas mensagens para casa, ela retrata um mundo cor-de-rosa, minimizando os horrores que vivencia com o objetivo de proteger todos do sofrimento.

Mas toda guerra tem um preço, e ela acaba se vendo protagonista de uma tragédia. Agora Michael precisa encarar seus medos mais profundos e travar uma batalha em nome da família.

Kristin Hannah não erra! Ô mulher boa pra escrever!

Este é mais um daqueles livros que te deixa angustiada para chegar até o final e saber se tudo terminará bem ou não!

Me senti em conflito por diversas vezes durante a leitura. Ora senti raiva do Michael por ter sido um estúpido com Jolene, ora senti raiva da forma como ela lidava com tudo e com todos.

Jolene é uma mulher impetuosa, nunca se deixou abater pelos percalços que a vida lhe trouxe, já Michael nunca teve um grande impacto na vida, mas seu pai acaba de morrer e ele não consegue lidar com essa perda. Achei que ela foi um pouco insensível em não reconhecer isso no marido, mas no decorrer da leitura, ela reconhece essa falha.

O crescimento do Michael e o rebaixamento de Jolene foram emocionantes e super necessário diante do drama que eles estão enfrentando. Me desmanchei em lágrimas diversas vezes.

E mesmo tendo concluído a história e conseguido entender os dois lados dos protagonistas, ainda é difícil julgar todo o enredo, pois são coisas que somente passando por elas que vamos entender. Acho que eu teria tido outra postura diante dos fatos e principalmente com a filha adolescente deles. Uma menina que também carrega o fardo do resultado da guerra que a mãe foi participar. Finalizando, este é um livro digno de ser ter na sua coleção.

 

    Quem sou eu...

    Mary Ellen

    "O conhecimento é algo que ninguém pode tirar de você" É isso que eu busco nos livros. Viajar sem sair do lugar, sofrer, sorrir e sonhar. São coisas que você pode fazer ao mesmo tempo, e que você só encontra nos livros. Mãe, esposa, amiga e sonhadora!

    Leia mais...

    Facebook


    Instagram

    Skoob