Resenha #99 Sem Vida

 

Autor: Dani Assis
Editora: Independente
Páginas: 348 páginas
Classificação: 4/5 estrelas
Compre aqui: https://goo.gl/PJTBMP

“ Diga-me quantos anos podemos viver sem que estejamos de fato vivos? Quanto tempo você acha que um homem pode rastejar pelo mundo e fingir para todos que ainda está bem?
Acho que a resposta é para sempre.

A receita é simples, mas extremamente dolorosa de preparar. Acordar e sorrir para o espelho e pensar na dádiva que é começar um novo dia.

Besteira.

Não existe dádiva nenhuma em viver se você só rasteja, embrenhando-se por todo canto desse mundo, procurando arduamente que um dia toda a dor desapareça feito fumaça.
É assim, não é? O tempo cura tudo. Ouvi isso tantas vezes que se ainda hoje alguém repetir essa frase para mim, faço-o engolir cada palavra.

Porque o tempo não cura nada, o tempo só faz essa erva daninha aumentar e nos consumir cada vez mais.

O tempo até agora só me mostrou que essa conversa retórica é uma baboseira inútil de quem nunca perdeu nada, nem ninguém.”

A dor da perda é dilacerante. Não existe sentimento mais devastador do que não ter ao seu lado a pessoa amada.

Oberon teve sua vida desfeita em questão de minutos. A partir daí, a angústia e o sofrimento pela perda da pessoa que mais amava o transformaram num homem partido em mil pedaços, preso no passado.

Mas, quando Agatha surge como um anjo, pouco a pouco ela será capaz de lhe devolver a vida e trazer luz à escuridão que o rodeia.

Uma linda história sobre a redescoberta do amor e renascimento daquele que passa por uma das piores dores que um ser humano pode sentir.

Se alguém tirasse a capa desse livro e não dissesse quem é a autora eu diria com toda certeza que é um livro estrangeiro. Mas acreditem: não é.

Já discuti aqui sobre a qualidade dos livros nacionais e Sem Vida é um belo exemplo do como temos talentos no país e que se vale à pena dar uma chance a eles.

Sei identificar quando um livro é bom quando ele nos faz sentir os mesmos sentimentos dos personagens.

Com uma escrita madura e bem envolvente, você é levada a viver a mesma dor que Oberon sente. Um homem de coração muito bom, mas que não consegue se libertar do luto que o leva todos os dias mais um pouco para a escuridão.

Enquanto lia, lembrei-me do filme Reine Sobre Mim. Um drama bastante envolvente e que explica claramente o quão é importante viver essa fase. E principalmente o quanto importante ter alguém pra te tirar dessa escuridão.

E diante disso, conhecemos Agatha!

Uma pessoa que conseguiu enxergar além daquilo que todo mundo vê em Oberon. Ela lhe deu a oportunidade sofrer e mostrou a ele o quanto aquilo estava sendo tóxico para sua vida.

Não encontramos nada de que já não tenhamos lido em outros livros. Mas como sempre digo nas minhas resenhas, quando um clichê é bem contado, faz toda a diferença.

Quando Agatha sorria na narrativa, eu sorria também. Quando ela ficava angustiada diante das situações que Oberon se encontrava, eu ficava igual. São esses detalhes que levam o livro para uma avaliação positiva.

O ponto negativo do livro pra mim foi a falta de detalhes. Eu esperava conhecer mais dos personagens, no entanto não é algo que prejudique a leitura. Ela flui facilmente e você se envolve com eles integralmente.

Por fim digo que podem investir nessa autora, pois ela promete. Além de ser um poço de simpatia, está super aberta a opiniões. Espero que as grandes editoras também pensem dessa forma. Estou na torcida por ela.

O livro físico foi bem limitado. Para conferir, você pode comprá-lo no formato e-book. O link está no cabeçalho.

Outro livro estará em breve disponível na Amazon. Porém, você pode acompanhar o Sem Caminho pela plataforma wattpad.

 

 

 

    Quem sou eu...

    Mary Ellen

    "O conhecimento é algo que ninguém pode tirar de você" É isso que eu busco nos livros. Viajar sem sair do lugar, sofrer, sorrir e sonhar. São coisas que você pode fazer ao mesmo tempo, e que você só encontra nos livros. Mãe, esposa, amiga e sonhadora!

    Leia mais...

    Facebook


    Instagram

    Skoob